domingo, 3 de fevereiro de 2013

Seja Bem Vindo


Bem vindo ao blog do Profº Cristiano.
Aqui você tira dúvidas, encontra curiosidades, conteúdo e informações atualizadas semanalmente sobre Português para Concursos.
Escolha o arquivo no menu "ARQUIVOS NO BLOG" localizado à direita abaixo do perfil.
Vá ao perfil e conheça melhor o Profº Cristiano.

Exercícios sobre Regência


1. Assinale a única alternativa que está de acordo com as normas de regência da língua culta.
a) Avisei-o de que não desejava substituí-Io na presidência, pois apesar de ter sempre servido à instituição, jamais aspirei a tal cargo;
b) Avisei-lhe de que não desejava substituí-lo na presidência, pois apesar de ter sempre servido a instituição, jamais aspirei a tal cargo;
c) Avisei-o de que não desejava substituir- lhe na presidência, pois apesar de ter sempre servido à instituição, jamais aspirei tal cargo;
d) Avisei-lhe de que não desejava substituir-lhe na presidência, pois apesar de ter sempre servido à instituição, jamais aspirei a tal cargo;
e) Avisei-o de que não desejava substituí-lo na presidência, pois apesar de ter sempre servido a instituição, jamais aspirei tal cargo.

2. Assinale a opção em que o verbo assistir é empregado com o mesmo sentido que apresenta em “não direi que assisti às alvoradas do romantismo”.
a) Não assiste a você o direito de me julgar;
b) É dever do médico assistir a todos os enfermos;
c) Em sua administração, sempre foi assistido por bons conselheiros;
d) Não se pode assistir indiferente a um ato de injustiça;
e) O padre lhe assistiu nos derradeiros momentos.

3. Em todas as alternativas, o verbo grifado foi empregado com regência certa, EXCETO em:
a) A vista de José Dias lembrou-me o que ele me dissera.
b) Estou deserto e noite, e aspiro sociedade e luz.
c) Custa-me dizer isto, mas antes peque por excesso;
d) Redobrou de intensidade, como se obedecesse a voz do mágico;
e) Quando ela morresse, eu lhe perdoaria os defeitos.

4. Assinale o exemplo, em que está bem empregada a construção com o verbo preferir:
a) Preferia ir ao cinema do que ficar vendo televisão;
b) Preferia sair a ficar em casa;
c) Preferia antes sair a ficar em casa;
d) Preferia mais sair do que ficar em casa;
e) Antes preferia sair do que ficar em casa.

5. Assinale a opção em que o verbo lembrar está empregado de maneira inaceitável em relação à norma culta da língua:
a) Pediu-me que o lembrasse a meus familiares;
b) É preciso lembrá-lo o compromisso que assumiu conosco;
c) Lembrou-se mais tarde que havia deixado as chaves em casa;
d) Não me lembrava de ter marcado médico para hoje;
e) Na hora das promoções, lembre-se de mim.

6. O verbo sublinhado foi empregado corretamente, EXCETO em:
a) Aspiro à carreira militar desde criança;
b) Dado o sinal, procedemos à leitura do texto.
c) A atitude tomada implicou descontentamento;
d) Prefiro estudar Português a estudar Matemática;
e) Àquela hora, custei a encontrar um táxi disponível.

7. Em qual das opções abaixo” o uso da preposição acarreta mudança total no sentido do verbo?
a) Usei todos os ritmos da metrificação portuguesa. / usei de todos os ritmos da metrificação portuguesa
b) Cuidado, não bebas esta água./ cuidado, não bebas desta água;
c) Enraivecido, pegou a vara e bateu no animal./ enraivecido, pegou da vara e bateu no animal;
d) Precisou a quantia que gastaria nas férias./ precisou da quantia que gastaria nas férias;
e) A enfermeira tratou a ferida com cuidado. / a enfermeira tratou da ferida com cuidado.

8. Assinale o item que preenche convenientemente as lacunas na sentença:
a) Não ____ conheço o suficiente para entender seus motivos, mas aviso ____ de que não ____ perdôo a traição.
a) lhe, lhe, lhe;
b) o, o, o;
c) o, lhe, o;
d) lhe, lhe, o;
e) o, o, lhe.

9. Assinale a opção em que o verbo lembrar está empregado de maneira inaceitável em relação à norma culta da língua:
a) Lembrou-lhe aquela imagem de servidão, aquele espetáculo de extrema miséria;
b) Era necessário lembrá-lo da multidão faminta que cambaleava, chorava e dançava ali;
c) Lembrou-se, naquele instante, de que só os pretos faziam compras ou andavam no ganho;
d) Só me lembrava de ter visto a invasão das casas para encher as banheiras e os potes;
e) Queria que lhe lembrasse, ao sair à rua, naquelas tardes entorpecidas pelo calor, das carroças d’água.

10. Assinale a opção em que há erro de regência.
a) Prefiro a cadelinha a todos os presentes;
b) Gosta mais da cadelinha do que todos os presentes;
c) Eduarda não vai esquecer mais do episódio;
d) Chamou a garota de dona;
e) Vou à rua procurar a cadelinha.

11. (IBGE) Assinale a opção que apresenta a regência verbal incorreta, de acordo com a norma culta da língua:
a) Os sertanejos aspiram a uma vida mais confortável.
b) Obedeceu rigorosamente ao horário de trabalho do corte de cana.
c) O rapaz presenciou o trabalho dos canavieiros.
d) O fazendeiro agrediu-lhe sem necessidade.
e) Ao assinar o contrato, o usineiro visou, apenas, ao lucro pretendido.
   
12. (IBGE) Assinale a opção que contém os pronomes relativos, regidos ou não de preposição, que completam corretamente as frases abaixo: Os navios negreiros, ______ donos eram traficantes, foram revistados. Ninguém conhecia o traficante ______ o fazendeiro negociava.
a) nos quais / que   
b) cujos / com quem   
c) que / cujo   
d) de cujos / com quem   
e) cujos / de quem
    
13. (IBGE) Assinale a opção em que as duas frases se completam corretamente com o pronome “lhe”:
a) Não ..... amo mais. / O filho não ..... obedecia.       
b) Espero-..... há anos. / Eu já ..... conheço bem.
c) Nós ..... queremos muito bem. / Nunca ..... perdoarei, João.  
d) Ainda não ..... encontrei trabalhando, rapaz. / Desejou-..... felicidades.
e) Sempre ..... vejo no mesmo lugar. / Chamou-..... de tolo.

14. (UF-FLUMINENSE) Assinale a frase em que está usado indevidamente um dos pronomes seguintes: o, lhe.
a) Não lhe agrada semelhante providência?     
b) A resposta do professor não o satisfez.
c) Ajudá-lo-ei a preparar as aulas.       
d) O poeta assistiu-a nas horas amargas, com extrema dedicação.
e) Vou visitar-lhe na próxima semana.

15. (EPCAR) O que devidamente empregado só não seria regido de preposição na opção:
a) O cargo ....... aspiro depende de concurso.     
b) Eis a razão ....... não compareci.
c) Rui é o orador ....... mais admiro.                   
d) O jovem ....... te referiste foi reprovado.
e) Ali está o abrigo ....... necessitamos.

16. (CESESP-PE) "... trepado numa rede afavelada cujas varandas serviam-lhe de divisórias do casebre". Em qual das alternativas o uso de “cujo” não está conforme a norma culta?
a) Tenho um amigo cujos filhos vivem na Europa.  
b) Rico é o livro cujas páginas há lições de vida.
c) Naquela sociedade, havia um mito cuja memória não se apagava.
d) Eis o poeta cujo valor exaltamos.
e) Afirmam-se muitos fatos de cuja veracidade se deve desconfiar.

17. (CESGRANRIO) Assinale a opção cuja lacuna não pode ser preenchida pela preposição entre parênteses:
a) Uma companheira desta, ..... cuja figura os mais velhos se comoviam. (com)
b) Uma companheira desta, ..... cuja figura já nos referimos anteriormente. (a)
c) Uma companheira desta, ..... cuja figura havia um ar de grande dama decadente. (em)
d) Uma companheira desta, ..... cuja figura andara todo o regimento apaixonado. (por)
e) Uma companheira desta, ..... cuja figura as crianças se assustavam. (de)
  
18. (UF-PR) Assinale a alternativa que substitui corretamente as palavras sublinhadas:
1. Assistimos à inauguração da piscina.
2. O governo assiste os flagelados.
3. Ele aspirava a uma posição de maior destaque.
4. Ele aspirava o aroma das flores.
5. O aluno obedece aos mestres.
a) lhe, os, a ela, a ele, lhes         
b) a ela, os, a ela, o, lhe     
c) a ela, os, a, a ele, os
d) a ela, a eles, lhe, lhe, lhes      
e) lhe, a eles, a ela, o, lhes

19. (UF-UBERLÂNDIA) Assinale o período em que foi empregado o pronome relativo inadequado:
a) O livro a que eu me refiro é Tarde da Noite.
b) Ele é uma pessoa de cuja honestidade ninguém duvida.
c) O livro em cujos dados nos apoiamos é este.
d) A pessoa perante a qual comparecemos foi muito agradável.
e) O moço de cujo lhe falei ontem é este.

20. (FMU) Observe o verbo que se repete: "aspirou o ar" e "aspirou à glória". Tal verbo:
a) Apresenta a mesma regência e o mesmo sentido nas duas orações
b) Embora apresente regências diferentes, ele tem sentido equivalente nas duas orações
c) Poderia vir regido de preposição também na primeira oração sem que se modificasse o sentido dela
d) Apresenta regência e sentidos diferentes nas duas orações
e) Embora tenha o mesmo sentido nas duas orações, ele apresenta regência diferente em cada uma delas

Exercícios sobre Regência - Gabarito

1. Assinale a única alternativa que está de acordo com as normas de regência da língua culta.
a) Avisei-o de que não desejava substituí-Io na presidência, pois apesar de ter sempre servido à instituição, jamais aspirei a tal cargo;
b) Avisei-lhe de que não desejava substituí-lo na presidência, pois apesar de ter sempre servido a instituição, jamais aspirei a tal cargo;
c) Avisei-o de que não desejava substituir- lhe na presidência, pois apesar de ter sempre servido à instituição, jamais aspirei tal cargo;
d) Avisei-lhe de que não desejava substituir-lhe na presidência, pois apesar de ter sempre servido à instituição, jamais aspirei a tal cargo;
e) Avisei-o de que não desejava substituí-lo na presidência, pois apesar de ter sempre servido a instituição, jamais aspirei tal cargo.

2. Assinale a opção em que o verbo assistir é empregado com o mesmo sentido que apresenta em “não direi que assisti às alvoradas do romantismo”.
a) Não assiste a você o direito de me julgar;
b) É dever do médico assistir a todos os enfermos;
c) Em sua administração, sempre foi assistido por bons conselheiros;
d) Não se pode assistir indiferente a um ato de injustiça;
e) O padre lhe assistiu nos derradeiros momentos.

3. Em todas as alternativas, o verbo grifado foi empregado com regência certa, EXCETO em:
a) A vista de José Dias lembrou-me o que ele me dissera.
b) Estou deserto e noite, e aspiro sociedade e luz.
c) Custa-me dizer isto, mas antes peque por excesso;
d) Redobrou de intensidade, como se obedecesse a voz do mágico;
e) Quando ela morresse, eu lhe perdoaria os defeitos.

4. Assinale o exemplo, em que está bem empregada a construção com o verbo preferir:
a) Preferia ir ao cinema do que ficar vendo televisão;
b) Preferia sair a ficar em casa;
c) Preferia antes sair a ficar em casa;
d) Preferia mais sair do que ficar em casa;
e) Antes preferia sair do que ficar em casa.

5. Assinale a opção em que o verbo lembrar está empregado de maneira inaceitável em relação à norma culta da língua:
a) Pediu-me que o lembrasse a meus familiares;
b) É preciso lembrá-lo o compromisso que assumiu conosco;
c) Lembrou-se mais tarde que havia deixado as chaves em casa;
d) Não me lembrava de ter marcado médico para hoje;
e) Na hora das promoções, lembre-se de mim.

6. O verbo sublinhado foi empregado corretamente, EXCETO em:
a) Aspiro à carreira militar desde criança;
b) Dado o sinal, procedemos à leitura do texto.
c) A atitude tomada implicou descontentamento;
d) Prefiro estudar Português a estudar Matemática;
e) Àquela hora, custei a encontrar um táxi disponível.

7. Em qual das opções abaixo” o uso da preposição acarreta mudança total no sentido do verbo?
a) Usei todos os ritmos da metrificação portuguesa. / usei de todos os ritmos da metrificação portuguesa
b) Cuidado, não bebas esta água./ cuidado, não bebas desta água;
c) Enraivecido, pegou a vara e bateu no animal./ enraivecido, pegou da vara e bateu no animal;
d) Precisou a quantia que gastaria nas férias./ precisou da quantia que gastaria nas férias;
e) A enfermeira tratou a ferida com cuidado. / a enfermeira tratou da ferida com cuidado.

8. Assinale o item que preenche convenientemente as lacunas na sentença:
a) Não ____ conheço o suficiente para entender seus motivos, mas aviso ____ de que não ____ perdôo a traição.
a) lhe, lhe, lhe;
b) o, o, o;
c) o, lhe, o;
d) lhe, lhe, o;
e) o, o, lhe.

9. Assinale a opção em que o verbo lembrar está empregado de maneira inaceitável em relação à norma culta da língua:
a) Lembrou-lhe aquela imagem de servidão, aquele espetáculo de extrema miséria;
b) Era necessário lembrá-lo da multidão faminta que cambaleava, chorava e dançava ali;
c) Lembrou-se, naquele instante, de que só os pretos faziam compras ou andavam no ganho;
d) Só me lembrava de ter visto a invasão das casas para encher as banheiras e os potes;
e) Queria que lhe lembrasse, ao sair à rua, naquelas tardes entorpecidas pelo calor, das carroças d’água.

10. Assinale a opção em que há erro de regência.
a) Prefiro a cadelinha a todos os presentes;
b) Gosta mais da cadelinha do que todos os presentes;
c) Eduarda não vai esquecer mais do episódio;
d) Chamou a garota de dona;
e) Vou à rua procurar a cadelinha.

11. (IBGE) Assinale a opção que apresenta a regência verbal incorreta, de acordo com a norma culta da língua:
a) Os sertanejos aspiram a uma vida mais confortável.
b) Obedeceu rigorosamente ao horário de trabalho do corte de cana.
c) O rapaz presenciou o trabalho dos canavieiros.
d) O fazendeiro agrediu-lhe sem necessidade.
e) Ao assinar o contrato, o usineiro visou, apenas, ao lucro pretendido.
   
12. (IBGE) Assinale a opção que contém os pronomes relativos, regidos ou não de preposição, que completam corretamente as frases abaixo: Os navios negreiros, ______ donos eram traficantes, foram revistados. Ninguém conhecia o traficante ______ o fazendeiro negociava.
a) nos quais / que   
b) cujos / com quem   
c) que / cujo   
d) de cujos / com quem   
e) cujos / de quem
    
13. (IBGE) Assinale a opção em que as duas frases se completam corretamente com o pronome “lhe”:
a) Não ..... amo mais. / O filho não ..... obedecia.        
b) Espero-..... há anos. / Eu já ..... conheço bem.
c) Nós ..... queremos muito bem. / Nunca ..... perdoarei, João.  
d) Ainda não ..... encontrei trabalhando, rapaz. / Desejou-..... felicidades.
e) Sempre ..... vejo no mesmo lugar. / Chamou-..... de tolo.

14. (UF-FLUMINENSE) Assinale a frase em que está usado indevidamente um dos pronomes seguintes: o, lhe.
a) Não lhe agrada semelhante providência?     
b) A resposta do professor não o satisfez.
c) Ajudá-lo-ei a preparar as aulas.       
d) O poeta assistiu-a nas horas amargas, com extrema dedicação.
e) Vou visitar-lhe na próxima semana.

15. (EPCAR) O que devidamente empregado só não seria regido de preposição na opção:
a) O cargo ....... aspiro depende de concurso.     
b) Eis a razão ....... não compareci.
c) Rui é o orador ....... mais admiro.                   
d) O jovem ....... te referiste foi reprovado.
e) Ali está o abrigo ....... necessitamos.

16. (CESESP-PE) "... trepado numa rede afavelada cujas varandas serviam-lhe de divisórias do casebre". Em qual das alternativas o uso de “cujo” não está conforme a norma culta?
a) Tenho um amigo cujos filhos vivem na Europa.  
b) Rico é o livro cujas páginas há lições de vida.
c) Naquela sociedade, havia um mito cuja memória não se apagava.
d) Eis o poeta cujo valor exaltamos.
e) Afirmam-se muitos fatos de cuja veracidade se deve desconfiar.

17. (CESGRANRIO) Assinale a opção cuja lacuna não pode ser preenchida pela preposição entre parênteses:
a) Uma companheira desta, ..... cuja figura os mais velhos se comoviam. (com)
b) Uma companheira desta, ..... cuja figura já nos referimos anteriormente. (a)
c) Uma companheira desta, ..... cuja figura havia um ar de grande dama decadente. (em)
d) Uma companheira desta, ..... cuja figura andara todo o regimento apaixonado. (por)
e) Uma companheira desta, ..... cuja figura as crianças se assustavam. (de)
  
18. (UF-PR) Assinale a alternativa que substitui corretamente as palavras sublinhadas:
1. Assistimos à inauguração da piscina.
2. O governo assiste os flagelados.
3. Ele aspirava a uma posição de maior destaque.
4. Ele aspirava o aroma das flores.
5. O aluno obedece aos mestres.
a) lhe, os, a ela, a ele, lhes         
b) a ela, os, a ela, o, lhe     
c) a ela, os, a, a ele, os
d) a ela, a eles, lhe, lhe, lhes      
e) lhe, a eles, a ela, o, lhes

19. (UF-UBERLÂNDIA) Assinale o período em que foi empregado o pronome relativo inadequado:
a) O livro a que eu me refiro é Tarde da Noite.
b) Ele é uma pessoa de cuja honestidade ninguém duvida.
c) O livro em cujos dados nos apoiamos é este.
d) A pessoa perante a qual comparecemos foi muito agradável.
e) O moço de cujo lhe falei ontem é este.

20. (FMU) Observe o verbo que se repete: "aspirou o ar" e "aspirou à glória". Tal verbo:
a) Apresenta a mesma regência e o mesmo sentido nas duas orações
b) Embora apresente regências diferentes, ele tem sentido equivalente nas duas orações
c) Poderia vir regido de preposição também na primeira oração sem que se modificasse o sentido dela
d) Apresenta regência e sentidos diferentes nas duas orações
e) Embora tenha o mesmo sentido nas duas orações, ele apresenta regência diferente em cada uma delas


Exercícios sobre Crase


1.O sinal da crase foi empregado indevidamente na seguinte alternativa:
a) À servidora gestante será concedida licença de três meses;
b) O funcionário foi chamado à presença da Diretora para justificar-se;
c) A nova regulamentação não se refere às pessoas aposentadas;
d) Recusou-se a obedecer às determinações do juiz;
e) Prefiro redigir cartas à datilografá-las.

2. Preencha corretamente as lacunas e assinale a alternativa correspondente:
Chegou-se _______ ela e segredou-lhe algo _______ pressas, atento _______ qualquer manifestação face ________ ousadia.
a) à, às, a, aquela;
b) a, as, à, aquela;
c) a, às, a, àquela;
d) à, às, à, aquela.

3. Assinale a relação cujas palavras, em correspondência com as frases, preenchem convenientemente as respectivas lacunas:
não perguntei ___ essa funcionária mas ___ que usa óculos se daqui ____ pouco poderei vir retirar o salário que me devem ____ muito.
a) a - a - há – a;
b) à - a - a – há;
c) à - à - à – a;
d) a - a - há - há;
e) a - á - a – há.

4. A crase deverá ser empregada na seguinte alternativa:
a) As cidades as quais me refiro são estâncias turísticas;
b) Os alunos a quem me dirijo são inteligentes;
c) Encaminharei o discurso a Vossa Senhoria;
d) O documento visava a elucidar dúvidas;
e) Trata-se de pintura a óleo.

5. O acento grave – denotador de crase – deve ser colocado em todas as frases. EXCETO:
a) A rua em que você mora é paralela a que vai dar no viaduto;
b) A distância de quinhentos metros, via-se um vulto rastejando;
c) cheguei as duas horas e não encontrei a sala, aberta;
d) Após a festa, voltamos sonolentas a casa:
e) Quando chegamos, ela já falava a vontade.

6. Crase correta:
a) Ao voltar à terra, o marinheiro estranhou o ambiente;
b) Tais dados são necessários à minhas teses;
c) O dirigente deu força às suas palavras;
d) Estavam, afinal, frente à frente;
e) Esqueceu o material, e foi à casa buscá-lo.

7. Assinale a opção onde há erro em relação à crase.
a) Referiu-se à cadelinha de pintinhas acinzentadas;
b) Dê notícias à menina Eduarda;
c) Não se aludiu à cadelinha alguma;
d) O amor à Fofoca era muito grande;
e) Disse à menina que encontraria Fofoca.

8. Assinale a alternativa correta em relação às frases:
- Dar atenção ___ aulas é indispensável ___ aprovação.
- Isto não se relaciona apenas ___ você, mas ___ todas às pessoas.
a) as, a, a, a;
b) às, a, a, a;
c) às, à, a, a;
d) às, à, à, a;
e) às, à, à, à.

9. Marque a opção em que o emprego do acento grave indicativo da crase é optativo:
a) Darei a vida um sabor maior;
b) Dedicaremos a esta página bons artigos;
c) Entregariam a tua consciência esta decisão;
d) A você não devo nada;
e) Chegaremos a hospitaleira Santa Catarina ao anoitecer.

10. Marque a opção que completa corretamente a frase:
Esta situação é semelhante __________ você viveu.
a) à que;
b) à cuja;
c) a qual;
d) a que;
e) aquela que.

11. Assinale a única opção em que o emprego do acento indicativo da crase se faz obrigatório:
a) Dedicarei o meu carinho a mulher amada;
b) Agradecemos a Fátima a gentileza;
c) Refiro-me a ela, mulher vaidosa;
d) Dirijo-me a Paris;
e) Entregaremos apenas o cartão resposta a essa linda fiscal.

12. “Somente _____ longo prazo será possível ajustar-se esse mecanismo ____qualidade _____ que se destina.
a) a – à – a;
b) à – a – à;
c) à – à – à;
d) à – a – a;
e) à – à – a.

13. Que expressões completariam as lacunas?
“Não me refiro _____ estava sentada, mas sim ______ pessoa ______ tu também te referias”.
a) a que - à - que;
b) aquela que - à - que;
c) àquela que - à - à que;
d) à que - a - à que;
e) à que - à - a que.

14. (IBGE) Assinale a opção em que o “A” sublinhado nas duas frases deve receber acento grave indicativo de crase:
a.   Fui a Lisboa receber o prêmio. / Paulo começou a falar em voz alta.
b.   Pedimos silêncio a todos. Pouco a pouco, a praça central se esvaziava.
c.    Esta música foi dedicada a ele. / Os romeiros chegaram a Bahia.
d.   Bateram a porta fui atender. / O carro entrou a direita da rua.
e.   Todos a aplaudiram. / Escreve a redação a tinta.

15. (CESESP-PE) Observe as alternativas e assinale a que não contiver erro em relação à crase:
a) Rabiscava todos os seus textos à lápis para depois escrevê-los à máquina.
b) Sem dúvida que, com novos óculos, ele veria a distância do perigo, aquela hora do dia.
c) Referia-se com ternura ao menino, afeto às meninas e, com respeito, a várias pessoas menos íntimas.
d) Àquela distância, os carros só poderiam bater; não obedeceram as regras do trânsito.
e) Fui à Maceió provar um sururu à região.

16. (FMU) Assinale a alternativa em que não deve haver o sinal da crase:
a) O sonho de todo astronauta é voltar a Terra.
b) As vezes, as verdades são duras de se ouvir.
c) Enriqueço, a medida que trabalho.
d) Filiei-me a entidade, sem querer.
e) O sonho de todo marinheiro é voltar a terra.

17. (BB) Qual das alternativas completa corretamente os espaços vazios?
      "E entre o sono e o medo, ouviu como se fosse de verdade o apito de um trem igual _____que ouvia em Limoeiro." (José Lins do Rego)
      "Habituara-se_____boa vida, tendo de tudo, regalada." (J. Amado)
      "Os adultos são gente crescida que vive sempre dizendo pra gente fazer isso e não fazer _____ ." (M. Fernandes)
a) àquele, aquela, aquilo
b) àquele, àquela, àquilo
c) àquele, àquela, aquilo
d) aquele, àquela, aquilo
e) aquele, aquela, aquilo

18. (FCMSC-SP) Assinale a sentença onde a crase foi empregada corretamente:
a)  Não se esqueça de chegar à casa cedo.
b)  Prefira isto aquilo, já que ao se fazer o bem não se olha à quem.
c) Já que pagaste àquelas dívidas, à que situação aspiras?
d) Chegaram até a região marcada e daí avançaram até à praia.
e) Suas previsões não deixaram de ter razão, pois à uma hora da madrugada é um perigo andar à pé, sozinho.

19. (BB) Quanto à crase: 1. Feche à porta 2. volte à trabalhar 3. Informe à todas 4. que iremos à Brasília .
a) corretos os segmentos 1 e 2
b) corretos os segmentos 3 e 4
c) corretos os segmentos 2 e 4
d) todos estão corretos
e) todos estão incorretos

20. (ESAF) Assinale a frase em que o acento indicativo de crase foi empregado incorretamente:
a) Ao voltar das férias, devolverei tudo à Vossa Senhoria.
b) O candidato falou às classes trabalhadoras.
c) Fiquei à espera de meus amigos.
d) Sua maneira de falar é semelhante à de Paulo.
e) Você só poderá ser atendido às 9 horas.

21. (FUVEST) Assinale a frase que pode ser completada por Há(há) - a - à, nessa ordem:
a) ....... tempos não ....... via, mas sempre estive ....... espera de um encontro.
b) Aqui ....... beira do rio, ....... muitos anos, existiu ....... casa-grande do engenho.
c) Em resposta ....... essa solicitação, só posso dizer que não ....... vaga ........ disposição.
d) Fiz ver, ....... quem de direito, que não ....... possibilidades de atender ....... solicitação.
e) ....... esperança de obtermos, ....... custa de muito empenho, ....... vaga de servente.

22. (TRE-MT) O uso do acento grave (indicativo de crase ou não) está incorreto em:
a) Primeiro vou à feira, depois é que vou trabalhar.
b) Às vezes não podemos fazer o que nos foi ordenado.
c) Não devemos fazer referências àqueles casos.
d) Sairemos às cinco da manhã.
e) Isto não seria útil à ela.
    
23. (TRE-MG) O acento grave, indicador de crase, está empregado incorretamente em:
a) Tal lei se aplica, necessariamente, à mulheres de índole violenta.
b) As novelas, às quais assisti, problematizam a questão da droga.
c) Entregou as chaves da loja àquele senhor que nos desacatou na praça.
d) O delegado disse ao prefeito e aos vereadores que estava à procura dos foragidos.
e) O bom atendimento às pessoas pobres deve ser prioridade da nova administração.

24. (TRE-RO)
I - O povo da região vai votar à pé ou à cavalo;
II - Pedimos à V. Excelência que não se esqueça do povão, que não o elegeu à toa.
III - O cabo eleitoral dirigiu-se à ela e ensinou-lhe a copiar o nome.
IV - Permaneceram reunidos à noite, face a face, a conversar.
A ocorrência de crase está corretamente indicada:
a) somente na I
b) somente na II
c) somente na III
d) somente na IV
e) somente na II e na IV

25. (TRE-MT) A única frase em que o “a” sublinhado deveria ser grafado com o acento grave indicativo de crase é:
a) Estou pronto a discutir o novo projeto.
b) Pelé fará uma viagem a Roma.
c) O presidente não fez alusão a qualquer ministro.
d) Vamos a sala vizinha, disse o ministro.
e) Preferiu morrer a entregar-se.
     
26. (TRE-RJ) O "a" (sublinhado) que deverá levar o acento grave indicativo de crase está na seguinte alternativa:
a) Eles entregam "pizza" a domicílio.
b) O menino não quis ir a casa dos tios.
c) A encomenda foi entregue a uma pessoa estranha.
d) As moças começaram a gritar logo no início do filme.
e) O fiscal não se referia a candidatas, mas a candidatos.